< Voltar

Conhecendo o Café

Antes do café ser bebida, ele é fruto! E existe muita história antes dos grãos se transformarem no que a gente conhece e toma. Nessa primeira parte vamos encontrar uma explicação rápida do ciclo do café na planta.

Arbusto de café com frutos cereja brilhantes por causa da luminosidade do Sol

Nesse momento pelo Brasil as fazendas estão com um monte de frutos verdes no processo de amadurecimento, para daqui alguns meses começar a nova colheita. O fruto dá em cachos, e a maturação em um mesmo cacho pode ser desigual, depende da quantidade de chuvas que despertam as floradas, por isso que é complicado uma colheita feita por máquinas, quando ela passa colhe tudo de uma vez, sem separar o que ainda está verde, maduro ou passado do ponto.

Para que os frutos apareçam, alguns dias depois de chover, o cafezal se transforma e se desabrocha em pequenas flores brancas estreladas – que soltam um aroma doce e delicado – e que dura muito pouco, em apenas alguns dias as flores caem e o fruto começa a se formar.

A mudinha de café precisa crescer de 3 a 5 anos para começar a florecer e produzir. Os arbustos se desenvolvem melhor quando estão plantados em sistemas sombreados por árvores altas e que regulam a quantidade de Sol que bate durante o dia.

Quando falamos sobre um melhor desenvolvimento queremos dizer que, entre outras maneiras de bons cultivos, plantações que não usam a monocultura tendem a ser mais saborosas. Simples, no mesmo ambiente que o café cresce precisa ter competição, e a própria natureza se sustentar e harmonizar o habitat. Em um sistema onde todas as plantas são iguais, não há nada que revigora e renova o solo. 

Agora no começo do ano os cafezais estão com os frutos verdes e em período de formação. Daqui a alguns meses, no meio do ano, começará novamente a colheita e até lá vamos conversando mais um pouquinho sobre indicadores de qualidade, identificação dos processos e referências de bons cafés.

Deixe um comentário

avatar
  Se inscreva  
Notificar